enartci 2008


mais uma vez o enartci (agora) lugar de encontrar o outro prova que a dança contemporânea é um terreno fértil para novas descobertas. com uma programação de extrema diversidade desde a apresentação de espetáculos, conversas públicas, lançamento de livros e debates, a curadoria da hibridus cia de dança de ipatinga colocou o público diante de uma difícil tarefa: encarar a diferença.
entre discursos inflamados, formação de parcerias e redes, troca e confronto de idéias, críticas, inovações e memórias, fruição e formação, papos casuais, cafés, almoços e jantares,etc. pairavam algumas perguntas como: queremos mesmo encontrar o outro? que outro queremos encontrar? para quê encontrar o outro? quais são os critérios que definem a procedência de um encontro, quando o único propósito é o encontro? existem melhores maneiras de usufruir de um encontro? como contaminar-se com o outro sem ter que necessariamente saber sobre suas escolhas?
bom, não cabe a mim respondê-las agora, pois esta é a minha escolha.
as respostas variam a cada novo encontro.
e se você caro leitor, tiver interesse em encontrar outros: clique aqui >>hibridus e conheçam um pouco mais sobre este movimento vanguardista que há duras penas de aceitação sobrevive há seis anos.

Para o entrave, estratégias.

Quando se tenta n vezes realizar algo e isso não acontece.
refletir.
Mudar.
Mudar a estratégia.
Analisar a pertinência de cada realização a fazer e priorizar a mais importante. Se for provado que indiscutivelmente aquela que se tentava já era a mais importante, há um entrave.
Nada é completamente sólido. Todo corpo possui seu grau de maleabilidade.
Refletir sobre os entraves, significa provocar uma mudança radical sobre a sua densidade, tornando-o mais permeável.
Quando se consegue realizar tudo o que se propõe a fazer.
refletir.
Mudar.
Mudar a estratégia.
Analisar a pertinência do que se realiza, priorizando o equilíbrio das relações entre os seus. Se o que se realiza for indiscutivelmente a melhor maneira de contribuir com o equilíbrio das relações entre os seus, divida.
há n limites dentre a infinitude.
Tudo é relativo, suscetivel e favorável à transformações. Por mais semelhantes que sejam as coisas, haverá sempre um nível de diferença.
O tempo e o espaço estão transformando as coisas.
Por quais motivos iríamos contra?
Por n motivos.
Por isso mudar.
Mudar a estratégia.
Renovar a cada dia a forma de participar.
Na arte contemporânea o artista transforma tempo e espaço em possibilidades de reflexões. Em momentos de dúvida do fazer artístico é da arte o direito de escolher.

Clênio Magalhães

arvorar experimento n.2



Refletir sobre a percepção do movimento ao locomovermo-nos próximo, em torno e em cima de diferentes árvores.

Perceber os tipos de reações que nosso corpo manifesta ao experimentarmos os movimentos necessários para dançar entre árvores diversas.

Estabelecer estética e ideologicamente relações entre o corpo humano e o corpo das árvores.

Selecionar movimentos fáceis e seguros ao percorrermos o interior das copas, que nos proporcione qualidade de movimento e estabilidade, com o intuito de preservar a saúde física de ambos os corpos.

Após definida a escolha das árvores, a seleção de movimentos e a memorização dos percursos, reproduzir os movimentos no solo como mímica.

Perceber e analisar as facilidades e dificuldades de transposição coreográfica do alto das árvores para o solo.

Retomar as sensações experimentadas nas árvores em busca de influências na dinâmica de execução da coreografia.

Substituir as copas das árvores por um tapete de cinco metros composto por uma fina camada de areia peneirada sobre o solo.

Qualquer passo sobre este tapete provoca a impressão de uma pegada, logo a dança exerce forte influência formal sobre este cenário.

Ao reproduzirmos os percursos que criamos nas diferentes árvores para este tapete de areia, materializamos através do desenho formado a dança gerada pela disforme disposição dos galhos das árvores experimentadas.

Sobre o tapete de areia, o passo define o traço, um erro pode danificar o desenho, sobre as árvores, o passo define o destino, um erro pode danificar o corpo.

Registrar os sons e reações das pessoas, dos animais e veículos que interferirem no espaço cênico sobre o tapete de areia e os sons dos animais, pessoas e veículos que nos influenciam durante as experimentações das idéias nas árvores.





work in progress
clênio magalhães

participação especial do ator maurício mendes - gov. valadares (mg)
áudiovisual de tamaki yonekura - gov. valadares (br) tokyo (jp)

agradecimentos:
hibridus cia de dança - ipatinga (mg)
espaço cultural passo a passo - gov. valadares (mg)

lugar de encontrar o outro ( são paulo x governador valadares)




foram três dias diferentes, em semanas e meses diferentes. kátia rozatto e clênio magalhães juntos em valadares.
para que?
para trocar idéias, para compartilhar momentos artísticos, para opinar, para escutar, para falar, para criticar, para descansar, para comer, para realizar várias coisas juntos. a experiência foi no mínimo diferente de tudo que eu já havia vivenciado em relação a intercâmbios. através da troca contaminei-me com o compromisso de ser observado por uma 'desconhecida'. e decidi arriscar, dar a cara a tapa e expor meus momentos mais íntimos da criação. propus à nossa equipe que colocasse-mo-nos em teste para nós mesmos, experimentando nossas mais espontâneas inspirações. e eles toparam.
deparamo-nos com nossas diferenças, o que seria inevitável. foram momentos difíceis de não saber se estávamos nos encontrando ou confrontando, compartilhando ou suportando, agradando ou incomodando?
a resposta?
a arte naquele momento era o mais importante. como diretor, não permiti que as opiniões se confrontassem, mas que a própria obra fosse caminhando contaminada por aqueles corpos atuantes, ouvintes, protagonistas e antagonistas.
uma coisa é certa, transformamo-nos. uns mais intensivamente que outros, mas não somos mais os mesmos depois de encontrar o outro.
quando criança, fase de nossa vida em que mais aprendemos sobre o mundo, de forma intensiva, pois temos que aprender a falar, a nos comportar, a ler, a somar, a vestir, a comer, a tomar banho, a brincar,... só conseguimos fazê-lo de forma eficiente pois estamos sempre acompanhados de outras crianças, seja na escola, na igreja, no bairro, família, etc. o projeto lugar de encontrar o outro colocou-me de novo neste estágio de aprendizagem, remetendo-me ao passado para perceber como é importante que continuemos em grupos para que possamos descobrir intensivamente os segredos do mundo. obrigado °hibridus cia de dança° pela oportunidade, kátia rozato pela paciência, maurício pela disciplina e dedicação, tamaki por seu profissionalismo e talento investidos, davi por sua companhia silenciosa e olhar curioso, gessé por sua investigação, celinho pelos movimentos e entrega, américa pelo delicioso café da tarde, a minha equipe pela deliciosa noite de aleluia.
salve, salve!!

samba-canção no youtube


°i°
°ii°
°iii°
°iv°
°v°
°vi°


sinto-me mais vivo
tirei-me do mundo
salvei-me da morte
pesquei-me do lodo

revigoro-me os sonhos
tirei-me do mundo
estimulo-me a criar
alonguei-me para a luz

valorizo-me amigo
tirei-me do mundo
reservo-me a verdade
enraizei-me na pedra

alegro-me no espelho
tirei-me do mundo
balanço-me ritmado
alimento-me dos bons

eu(ndo)

i

tenta
le
luta
erra
aprende
esquece
ama
sofre
cre
perde
ganha
sobrevive
admira
sonha
cansa
se