Por sermos do interior.

Por sermos do interior estamos do lado de dentro das bolhas de ar.
Por sermos do interior, simpatizamo-nos mais facilmente à paciência, à vizinhança.
No exterior as bombas explodem, no interior explodem os comentários, pois todos se conhecem.
A peleja do interior nos dá fibra para enfrentar os altos e baixos da vida.
As rotinas dos compromissos se fundem às rotinas dos rios, do balanço das copas das árvores, da fumaça da lenha, do vapor dos alimentos, dos suores, das lágrimas.
Nossos corpos parecem não suportar o infinito dos horizontes, mas o interior parece caber em nossas mãos.
Em meio a tantas minorias, por sermos do interior tornamo-nos as maiorias.
Mãe, pai, mano, tu, vó, vô, tias, tios, primos, meus amigos e você que lê: eu estou bem. 
Escapei-me do interior tentando desenvolver uma compreensão mais integral da realidade. Submeto-me aos vôos mais altos na justificativa dos meus abandonos e submeto-me aos mergulhos mais profundos na recordação da nossa infância.
"Estou podando meu jardim, estou cuidando bem de mim"
Até a próxima!

2 comentários:

Edu O. disse...

Sou feliz porque vim de lá de dentro, de lá do meu interior.

clenio disse...

santo santo!