De amantes 94

“As potencialidades criativas afluem da vida espiritual inerente à consciência e às suas inquietudes. E a realização dessas potencialidades nunca se afigurou aos homens como um divertimento, mas sim como uma necessidade e um real desafio. A arte é uma necessidade de nosso ser, uma necessidade espiritual tão premente quanto as necessidades físicas. A prova disso é o fato irrefutável de todas as culturas na história da humanidade, sem exceção, desde o passado mais remoto até os tempos presentes, terem criado obras de arte, em pintura, escultura, música, dança, como expressão do essencial da realidade de seu viver – uma realidade de dimensões bem maiores do que a utilitarista. As formas de arte representam a única via de acesso a este mundo interior de sentimentos, reflexões e valores da vida, a única maneira de expressá‐los e também de comunicá‐los aos outros. E sempre as pessoas entenderam perfeitamente o que lhes fora comunicado através da arte. Pode‐se dizer que a arte é a linguagem natural da humanidade.” (Fayga Ostrower)

2 comentários:

Marimprovavel disse...

Pura, pura verdade.

clenio disse...

muito puro ... um dia ainda chego neste amadurecimento sensitivo. o que acho mais incrível nos caminhos do conhecimento é quando as novas gerações apóiam-se nas experiências dos mais experientes para não cometerem os mesmos erros. aprendo muito com a Fayga a cada dia.